Poema “Alteridade e transformação”, de Vera Dantas

Poema “Alteridade e transformação”, de Vera Dantas

Narração: Carmem Imaculada de Brito

Poema “Alteridade e transformação”, de Vera Dantas

Ciranda gira girar

 Canta no mangue cantar

 Viver no mangue viver

 Me meto no mangue

 Pra sobreviver

 Pra chegar aqui lutei

 Ah… lutei

 Mas chegando lutando fiquei

 Muitos caminhos percorri

 Mas aqui lugar achei

 Minha casa eu consegui

O mangue chora

E eu também

O mangue adoece

E eu também

Quem enfraquece

Quem nos adoece é o capital

Quem envivece

Quem nos fortalece

É a nossa luta e organização

Não queremos a morte, não

Não queremos a morte, não

Queremos a vida

A nossa poesia

A nossa cultura

E a nossa alegria

O que precisamos é tecnologia

Como conseguir

Juntinhos faremos o mangue sorrir

Como conseguir tecnologia pro mangue sorrir

 O peixe alimento até o siri

Adeus ao lamento de tempo sangrento

Chega de exclusão

Chega de partida e de imposição

Não queremos a morte, não

Não queremos a morte, não

Queremos a vida

A nossa poesia

A nossa cultura

E a nossa alegria

= = = =

Aprendemos a ser quem nos dizem que somos. (LAING, 1986).

*Inscreva-se no Canal Frei Gilvander Luta pela Terra e por Direitos, no link: https://www.youtube.com/user/fgilvander, acione o sininho, receba as notificações de envio de vídeos e assista a diversos vídeos de luta por direitos sociais. Se assistir e gostar, compartilhe.

Acompanhe a luta pela terra e por Direitos também via www.gilvander.org.br  – www.freigilvander.blogspot.com

No Instagram: Frei Gilvander Moreira (gilvanderluismoreira)

No Spotify: Frei Gilvander luta pela terra e por direitos

Sugerimos. #FreiGilvander #NaLutaPorDireitos #PalavrasDeFéComFreiGilvander #PalavraÉticacomFreiGilvander

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *