Poema “Cartilha do Povo”, de Raimundo Santa Helena

Poema “Cartilha do Povo”, de Raimundo Santa Helena

Narração: Carmem Imaculada de Brito

Poema “Cartilha do Povo”, de Raimundo Santa Helena

Ninguém nasceu neste mundo para sofrer e virar santo

Deus nos fez para gozar mais do que derramar pranto

mas na panela do povo só tem farofa de ovo

quando almoço não janto

E todo trabalhador ao teto vai ter direito

a um salário compatível pelo que faz ou foi feito

Quem lavrar terra é dono não haverá abandono

para quem tiver defeito

Contestação não é crime onde há  democracia

só ao cidadão pertence a sua soberania

Do poder coercitivo Jesus foi subversivo

na versão da tirania

eu sou dono do meu passe faço arte sem patrão

 Só quem tem capacidade deve ser oposição

por que lutar pelos fracos

é tatear no buraco da densa escuridão.

= = = = = =

Edição e Divulgação: Frei Gilvander Moreira, da CPT, das CEBs, do CEBI, do SAB e da assessoria de Movimentos Populares, em Minas Gerais. Acompanhe a luta pela terra e por Direitos também via www.gilvander.org.br  – www.freigilvander.blogspot.com  www.cebimg.org.br  – www.cptmg.org.brwww.cptminas.blogspot.com.br   

No Instagram: Frei Gilvander Moreira (gilvanderluismoreira)

No Spotify: Frei Gilvander luta pela terra e por direitos

*Inscreva-se no Canal Frei Gilvander Luta pela Terra e por Direitos, no link: https://www.youtube.com/user/fgilvander , acione o sininho, receba as notificações de envio de vídeos e assista a diversos vídeos de luta por direitos sociais.

Se assistir e gostar, compartilhe. Sugerimos. #DespejoZero #PalavraÉticacomFreiGilvander #ÁguasParaaVida #BarragemNão #FreiGilvander #NaLutaPorDireitos #PalavrasDeFéComFreiGilvander

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *