Poema “Mãos que curam”, de Paulo Gabriel

Poema “Mãos que curam”, de Paulo Gabriel

Narração: Carmem Imaculada de Brito

Poema “Mãos que curam”, de Paulo Gabriel

Há mãos que tecem o futuro

Que enxugam a lágrima e pranto.

Há mãos que fazem do amor

Um gesto de desafio, e que,

Ao acarinharem o rosto,

Tudo se ilumina.

Há mãos que rezam

Porque crêem na vida,

E, se abraçam a carne,

A alma irradia paz.

Há mãos que desafiam a morte e,

Entrelaçadas,  fazem do grito bandeira

E da cruz rebeldia.

Há mãos que, ao tocarem,

Curam o corpo, e é Deus

Que toca por meio delas.

= = = =

Mão de Carmem que cuida do irmão pássaro ferido, mão que, junto com outra mão, já fez 1.320 máscaras que foram doadas gratuitamente para salvar vidas em tempo de pandemia do novo coronavírus. E a irmã planta que mesmo no muro, sem estar na mãe terra, viceja. Foto: Carmem Imaculada.

*Inscreva-se no You Tube, no Canal Frei Gilvander Luta pela Terra e por Direitos, no link: https://www.youtube.com/user/fgilvander, acione o sininho, receba as notificações de envio de vídeos e assista a diversos vídeos de luta por direitos sociais.

Se assistir e gostar, compartilhe. Sugerimos.

#FreiGilvander #NaLutaPorDireitos #PalavrasDeFéComFreiGilvander #CoraçãoDaDivisa

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *