Poema “SEM TERRA”, de Carlos Pronzato

Poema “SEM TERRA”, de Carlos Pronzato

Narração: Carmem Imaculada de Brito

Poema “SEM TERRA”, de Carlos Pronzato

Reforma Agrária É palavra Que dói na alma Que grita na calma De quem Não se levanta. Reforma Agrária É bandeira Que clama Revolta E apenas reclama “na lei ou na marra” Com uma palavra: Terra!

As cercas Crescem com o dia Demarcam A imensidão Do latifúndio E calam O murmúrio Das sementes Nas madrugadas O camponês Arma o coração Da derrubada O arame farpado Não deterá jamais O grito Da aurora Ocupada!

Quem te dará A terra Se não forem Tuas mãos?

Quem te dará A terra Se não forem Teus braços? Quem te dará A terra Se não fores tu Trabalhador do campo Que semeias Com suor E sangue O silêncio Que geme na terra O teu canto? Quem?

Teus pés Tocaram A terra ensangüentada Teu coração Decidiu Tomar as armas Tua cabeça Ajusta O alvo.

Oh Liberdade! Espalha no sereno As armas Da ocupação Somos cúmplices Das flores Abre a facão Uma clareira No tenebroso Latifúndio

Somos cúmplices Dos pássaros Assobia para nós Aquele cântico Infinito dos rebeldes Somos cúmplices Do vento Oh Liberdade! O teu coração Tem o cheiro Da terra Do outro lado Da cerca.

= = = = =

Despejo violento no Quilombo Campo Grande, do MST, em Campo do Meio, sul de MG, dia 14/8/2020.

*Inscreva-se no Canal Frei Gilvander Luta pela Terra e por Direitos, no link: https://www.youtube.com/user/fgilvander, acione o sininho, receba as notificações de envio de vídeos e assista a diversos vídeos de luta por direitos sociais. Se assistir e gostar, compartilhe.

Acompanhe a luta pela terra e por Direitos também via www.gilvander.org.br  – www.freigilvander.blogspot.com

No Instagram: Frei Gilvander Moreira (gilvanderluismoreira)

No Spotify: Frei Gilvander luta pela terra e por direitos

Sugerimos. #FreiGilvander #NaLutaPorDireitos #PalavrasDeFéComFreiGilvander #PalavraÉticacomFreiGilvander

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *