Aula Magna sobre Fruta de Leite, Cerrado e Geraizeiros e luta contra monocultura do eucalipto no norte de MG.

Aula Magna sobre Fruta de Leite, Cerrado e Geraizeiros e luta contra monocultura do eucalipto no norte de MG. 07/01/2020.

Dias 05 e 0701/2020, Adair Pereira de Almeida, o “Nenzão”, e Marlente Ribeiro, representantes das Comunidades Tradicionais Geraizeiras, no Território Geraizeiro do Vale das Cancelas, no norte de Minas Gerais, no município de Grão Mogol, denunciam que a Empresa Rio Rancho Agropecuária S/A está derrubando o Cerrado em território tradicional Geraizeiro de Vale das Cancelas no Município de Grão Mogol. Isso é uma tremenda injustiça agrária e socioambiental, pois o território é do povo Geraizeiro há muitos séculos pelo direito de posse. O cerrado, além de ser mães das águas, é riquíssimo em árvores frutíferas e medicinais. O Estado também tem sido cúmplice de crimes socioambientais contra os povos geraizeiros. Nesse vídeo aqui, a professora Marlene e Adair nos dão uma verdadeira aula magna sobre a fruta de leite, o cerrado e a luta dos Povos e Comunidades Tradicionais Geraizeiras, no Vale das Cancelas, nos município de Grão Mogol, Padre Carvalho e Josenópolis, no norte de Minas Gerais.

O geraizeiro Valdir Gouveia, do Território Geraizeiro de Vale das Cancelas, em Grão Mogol, Padre Carvalho e Josenópolis, todo feliz apreciando Fruta de Leite, umas das frutas saborosas do Cerrado, que não pode continuar sendo devastado pela monocultura da Empresa Rio Rancho Agropecuária S.A, do Newton Cardoso Júnior e do velho Newton Cardoso. Foto: Adair Pereira.

Videorreportagem de frei Gilvander Moreira, da CPT, das CEBs e do CEBI. Filmagem: Marlene Ribeiro. Edição: frei Gilvander. Grão Mogol, norte de MG, 07/01/2020.

*Inscreva-se no You Tube, no Canal Frei Gilvander Luta pela Terra e por Direitos, no link: https://www.youtube.com/user/fgilvander, acione o sininho, receba as notificações de envio de vídeos e assista a diversos vídeos de luta por direitos sociais. Se assistir e gostar, compartilhe. Sugerimos.

#FreiGilvander

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *