Povo Indígena Kiriri no MPF, em Pouso Alegre, MG: Para os Povos Indígenas, a conquista da terra é vida. 06/11/2018.

Povo Indígena Kiriri no MPF, em Pouso Alegre, MG: Para os Povos Indígenas, a conquista da terra é vida. 06/11/2018.

Lideranças e apoiadores do Povo Indígena Kariri, da Aldeia Indígena Kiriri, em Caldas, MG, em retomada de terras do Governo do Estado de Minas Gerais, em nome da UEMG (Universidade do Estado de Minas Gerais), participaram, no dia 06/11/2018, de reunião no Ministério Público Federal, em Pouso Alegre/MG, para discutir a situação da tribo Kiriri . Atualmente, 38 índios ocupam uma área destinada à Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) em Caldas (MG). Segundo o MP, já foi feito um pedido de suspensão da liminar que dava a reintegração de posse à UEMG. O caso está na justiça desde março de 2017, quando os índios chegaram do interior da Bahia ao Sul de Minas. Em outubro de 2018, eles receberam um novo mandado de reintegração de posse que determinava que saíssem do local até o fim de outubro. Segundo a Professora Joana Beatriz Barros Pereira, Diretora da UEMG em Caldas, sul de Minas, que na reunião representou a Reitora da Universidade, Professora Lavínia Rosa Rodrigues, a área de 60 hectares deve permanecer com a tribo. Uma nova reunião de conciliação deve ser marcada entre os kiriri e o Governo do Estado para definir os detalhes do acordo de cessão das terras.

Comunidade do Rio Verde, vizinha à Ocupação do Povo Indígena Kiriri, se mobiliza apoiando a permanência dos Kiriri na terra ocupada no município de Caldas, no sul de Minas Gerais. Foto: André Luiz.

*Reportagem em vídeo de frei Gilvander, da CPT, das CEBs e do CEBI. Edição de Nádia Oliveira, colaboradora da CPT-MG. Pouso Alegre/MG, 06/11/2018.

* Inscreva-se no You Tube, no Canal Frei Gilvander Luta pela Terra e por Direitos, no link: https://www.youtube.com/user/fgilvander, acione o sininho, receba as notificações de envio de vídeos e assista a diversos vídeos de luta por direitos sociais. Se assistir e gostar, compartilhe. Sugerimos.

#FreiGilvander

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *