Urgente! Conflito Agrário e Ambiental em Nova Serrana, MG, na fazenda Canta Galo, terminará em massacre se o Estado de MG e TJMG não agirem de forma justa. A tensão está grande!

Urgente! Conflito Agrário e Ambiental em Nova Serrana, MG, na fazenda Canta Galo, terminará em massacre se o Estado de MG e TJMG não agirem de forma justa. A tensão está grande!

As famílias Sem Terra do Acampamento Nova Jerusalém já foram vítimas de dois ataques de pistoleiros ao redor do acampamento. Tiros e mais tiros foram dados com o objetivo de espalhar o terror e o pânico. Mas as famílias não se intimidam.

O Governo de Minas Gerais errou feio e cometeu uma grande injustiça que foi enviar 300 policiais, dia 26/4/2018, para fazer o despejo de 130 famílias do Acampamento Nova Jerusalém, que ocupavam a fazenda Canta Galo, há mais de 6 anos. O TJMG errou feio e cometeu grande injustiça ao decidir mandar fazer o despejo de uma fazenda do Governo de MG, sobre a qual o Governo de MG não tinha a posse.  Fazenda que foi ocupada em 2012 porque estava abandonada. O TJMG pisou na dignidade humana das 130 famílias, primeiro, porque mandou despejar, segundo, porque mandou despejá-las sem alternativa digna prévia. As famílias sofreram três despejos em 2 dias, pois, após serem jogadas a esmo ao relento, levantaram acampamento ao lado da fazenda Canta Galo. A PM foi no dia seguinte, dia 27/4/2018, e despejou o povo sem decisão judicial. O povo marchou 2 Km e acampou na beira da BR entre Nova Serrana e Conceição do Pará. A PM voltou e, pela 2ª vez, sem ordem judicial, despejou o povo, que agora segue acampado na beira do rio Pará,que está sendo defendido pelas famílias Sem Terra. A truculência e a injustiça chegaram ao ponto de despejar as famílias e, sob os olhares dos policiais, o que se diz responsável pela fazenda passou correntes na porteira e bradou: “Eu não disse que Sem Terra tinha que sair e só os bois podem ficar?”. As fotos aqui mostram bois sendo engordados na fazenda há vários anos. É justo algumas pessoas estarem acumulando dinheiro, usando e abusando de uma fazenda que é do Governo de MG? As famílias Sem Terra do Acampamento Nova Jerusalém exigem o direito de retornar para a Fazenda Canta Galo e não vão tolerar a reprodução dessa injustiça que clama aos céus. A dignidade dos bois está acima da dignidade das pessoas? Há informações atestando a existência de jagunços na fazenda Canga Galo e na redondeza, espalhando terror. O povo do Acampamento Nova Jerusalém, sob a coordenação da FNL (Frente Nacional de Luta) e com o apoio da Comissão Pastoral da Terra (CPT), seguirá denunciando essas injustiças e cobrando das autoridades justiça agrária e ambiental, o que passa pelo retorno das famílias à Fazenda Canta Galo e (pela) não destinação da fazenda para se fazer Aterro Sanitário, pois a área está ao lado do Rio Pará, é área ambiental que não pode ser devastada pela implementação de aterro sanitário. Que se reduza o consumo e arrume outro terreno para a construção do aterro Sanitário.

Assinam essa Nota:

Coordenação do Acampamento Nova Jerusalém

Comissão Pastoral da Terra (CPT/MG)

Frente Nacional de Luta (FNL)

Nova Serrana, MG, 09 de maio de 2018.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *