Em nome da religião, muita violência tem sido semeada pelo zelo ‘missionário’ – Por Frei Cláudio van Balen

Em nome da religião, muita violência tem sido semeada pelo zelo ‘missionário’ – Por Frei Cláudio van Balen

Por Frei Cláudio Van Balen, texto partilhado conosco pelo Prof. Marcelo Cattoni – Legado de Frei Cláudio.

Frei Cláudio van Balen em missa na Igreja do Carmo, em Belo Horizonte, MG.

Frei Cláudio van Balen: “Em nome da religião, muita violência tem sido semeada pelo zelo ‘missionário’ a querer convencer outros da própria verdade. Quando ela se impõe como única, abre-se a porta à prepotência. A história semeou crimes hediondos em cruzadas, anátemas e colonialismo. No passado, um povo de ‘escravos’ tomou consciência de sua condição, graças a um líder denominado ‘Moisés’, libertador (Ex 3,7-10). Esse pretendia superar o isolamento radical: viúvas, órfãos e estrangeiros mereciam ‘hospitalidade’ (Dt 25,17-22). O poder ‘real’ não assumiu esse objetivo (1 Sam 8,14-18). Deus nos quer fazer passar da servidão para o serviço. Estrangeiros e peregrinos, todos são chamados a viverem livres comum a vida digna. Afinal, a terra é de todos e todos têm direito aos meios de – nela e dela – poder viver. Um poder ‘centralizado’ se apodera dos bens, criando classes: oficiais, escribas e clero, que passam a ser privilegiados. Razão pela qual reis e políticos se apoderam dos bens para redistribuí-los ‘desigualmente’. (Algo assim acontece, hoje, entre clero e laicato em relações de poder e submissão.) Os profetas se encarregam de denunciar o desleixo do poder no trato com o povo comum. Jesus se tornou modelo: ele se fez ‘pobre’ para nos enriquecer com sua pobreza (2 Cor 8,9). Não foi para ser servido que veio, mas para servir (Mc 10,45). Ninguém é feliz por ser pobre, mas por tornar-se pobre; não é privilegiado quem ‘é’ servido, mas quem ‘serve’ (Mc 10,45) (Lc 6,20-21) O grande ‘desafio’ é colocar os bens a serviço de todos. Em clima de Aliança, a Igreja de Cristo seja a Igreja do ‘Povo’. Sirvamos, primeiro, aos ‘sem’ meios de uma sobrevivência digna e de uma cidadania justa; segundo, aos que não se enquadram nos critérios da moral burguesa: casados ou não, descasados e recasados, criminosos, vítimas de preconceitos e os discriminados na religião. A conversão ao Evangelho implica nova avaliação dos bens, materiais e espirituais: em tudo, sirvam ao bem comum (Atos 4,32).”

Veja, abaixo, algumas entrevistas que Frei Cláudio concedeu em TVs.

1 – Frei Cláudio Van Balen é entrevistado por Jô Soares em 02/4/2014

https://globoplay.globo.com/v/3257021/

2 – Palavra Ética, na TVC/BH, c/ Frei Cláudio van Balen: Deus, Páscoa e Religião. 12/04/14

3 – P https://www.youtube.com/watch?v=9krDWC8DBdc&t=24salavra Ética na TVC/BH com frei Cláudio van Balen: Igreja Povo de Deus. 14/02/14

4 – Palavra Ética com frei Cláudio van Balen – Reflexão sobre o sentido do Natal – 23/12/2011

5 – INTERCONEXÃO BRASIL – Papa Francisco e a renovação da Igreja

6 – Palavra Ética -Frei Gilvander e Frei Cláudio van Balen | O Verdadeiro Sentido do Natal

7 – Religare – Conhecimento e Religião sobre Quaresma e Semana Santa

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.