Povo Indígena Kiriri em luta e resistência por território em Caldas, sul de Minas Gerais. 09/10/2018.

Povo Indígena Kiriri em luta e resistência por território em Caldas, sul de Minas Gerais. 09/10/2018.

Divulgação: http://sonhacaldas.org.br/2017/07/11/kiriri-nos-somos-gente-como-todo-mundo/

O dia 09 de outubro de 2018 entrou para a história da luta dos povos indígenas em Minas Gerais. Foi um dia em que os Povos Indígenas Kiriri, Pataxó, Kamakã Mongoió Hã Hã Hãe e Tuxá estiveram em Belo Horizonte, na Cidade Administrativa, sede do governo do estado de Minas Gerais para reunião com representantes do governo: Mesa de Negociação. Além de serem indígenas, de lutarem por seus direitos e por políticas públicas a que têm pleno direito, há ainda outro ponto em comum: os Kiriri, os Pataxó, os Kamakã Mongoió Ha Há Hae e os Tuxá ocupam terras ociosas do estado de Minas Gerais, áreas que não estavam cumprindo sua função social. Todos estão em processo de negociação e todos estão ainda sem nenhuma solução ou acordo com o estado de Minas que garanta a posse definitiva dessas terras. Nesse vídeo, a manifestação de lideranças do Povo Indígena Kiriri, na Mesa de Negociação, manifestando o firme propósito da permanência na terra onde estão desde março de 2017, ocupada por estar ociosa, sem cumprir função social e que lhes pertence por legítimo direito. Terra esta que tem a ver com sua ancestralidade, com sua história, com sua cultura, com sua vida e a vida das futuras gerações. Entretanto, assim que houve a ocupação dos índios Kiriri, a UEMG entrou com a Ação de Reintegração de Posse para retomar a posse da terra. Vê-se uma instituição de educação e de ensino dando um péssimo exemplo, pois age com falta de cidadania e solidariedade aos povos indígenas, já tão massacrados e perseguidos ao longo de nossa história – vítimas, neste caso, também de uma prática do racismo institucional. Ação justa, ética e moral é esperada do Governo de Minas Gerais no sentido de assinar Decreto que garanta ao Povo Indígena Kiriri a posse desse território.

*Filmagem de frei Gilvander Moreira, da CPT, das CEBs e do CEBI. Edição de Nádia Oliveira, da Equipe de Comunicação da CPT-MG. Belo Horizonte/MG, 09/10/2018.

* Inscreva-se no You Tube, no Canal Frei Gilvander Luta pela Terra e por Direitos, no link: https://www.youtube.com/user/fgilvander, acione o sininho, receba as notificações de envio de vídeos e assista a diversos vídeos de luta por direitos sociais. Se assistir e gostar, compartilhe. Sugerimos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *